Notícias, vida social, cultura e economia do distrito de Leiria
Quinta-feira, 12 de Julho de 2007
Revolução à vista com mega centro comercial em Leiria
Chamartín, Multicenco (Imochan/Somague) e Multi Development/Lena. Segundo a última edição do Jornal de Leiria, são estes os investidores que estão interessados no novo centro comercial em Leiria. As propostas do concurso para a concepção, financiamento, construção e exploração de um centro comercial de dimensão relevante foram ontem conhecidas. Todos prometem revolucionar a cidade


Embora o caderno de encargos do concurso para a construção do novo centro comercial em Leiria tenha sido levantado por seis entidades, apenas três avançaram para a apresentação de propostas, que ontem foram abertas na Câmara de Leiria. Duas das propostas são o resultado de parcerias, como é o caso da Multicenco, que envolve o Grupo Immochan e a construtora Somague, e da Multi Development, que se associou ao Grupo Lena.
As propostas apresentadas prometem revolucionar a cidade, com especial enfoque na área compreendida entre o mercado municipal, o complexo das piscinas e o Estádio, criando melhores acessos, mais espaços verdes, estacionamentos e zonas pedonais.
Agora segue-se uma fase de análise das propostas apresentadas, sendo que o vereador Fernando Carvalho já disse que “se tudo correr bem, em Outubro haverá uma decisão”. Depois, será assinada a escritura de cedência do direito de superfície e, seis meses após esse acto, executado o projecto de licenciamento. O responsável da pasta das obras públicas da Câmara de Leiria acredita portanto que as obras do novo centro comercial poderão ser iniciadas no segundo semestre do ano que vem.

CRONOLOGIA DO PROCESSO
O primeiro projecto para a instalação de um centro comercial de grandes dimensões em Leiria foi apresentado pela AM Developmet para a criação do Forum Leiria nos terrenos da antiga fábrica da Proalimentar. Em Junho de 2005, além dessa proposta, havia o projecto do W Shopping, promovido pelos Grupos Meneses e Imocom para a zona de Porto Moniz, e do Liz Shopping, apresentado pelo Vougainvest para o espaço ocupado pela Cerâmica do Lis e Plásticos Santo António.
Já com os três projectos apresentados publicamente pelos promotores, a Câmara de Leiria encomenda um estudo a Herculano Cachinho, responsável do Centro de Estudos Cidade e Comércio da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, para fundamentar a opção por uma das propostas. O documento é apresentado em Dezembro de 2005 e aponta o Liz Shopping como a melhor solução, embora discorde da localização, concluindo que a zona desportiva seria o local mais adequado para a construção do centro comercial.
Em Janeiro de 2006, a câmara decide, por unanimidade, parar o processo e abrir um concurso público internacional para a concepção e construção da unidade na zona compreendida entre o estádio, incluindo o Topo Norte, e o mercado municipal.
O caderno de encargos do concurso foi conhecido em Novembro de 2006, definindo como contrapartidas exigidas pela câmara aos promotores a construção de um pavilhão multiusos e do jardim da Almuínha, a conclusão do Topo Norte e o arranjo da zona envolvente ao futuro centro comercial. A demolição total, redimensionamento e reconstrução do mercado municipal e a relocalização das associações instaladas no Centro Associativo Municipal foi outra das contrapartidas estabelecidas pela autarquia.
Dos interessados iniciais, apenas a AM Development (agora Multi Development) se manteve na corrida.

Chamartín Imobiliária
A Chamartín Inmobiliaria, que em Portugal se designa Chamartín Imobiliária, é uma companhia imobiliária de um grupo com mais de 60 anos de experiência no sector. A sua actividade, com origem em Madrid, centra-se fundamentalmente na promoção e exploração de activos em três áreas de negócio: residencial, escritórios e centros comerciais.
Em 2006, a Chamartín deu um passo importante no seu processo de internacionalização com a aquisição de 50 por cento da Meermann Gruppe, na Alemanha e de 100 por cento da Amorim Imobiliária, em Portugal, por 500 milhões de euros. A empresa detém, no nosso país, a cadeia Dolce Vita, com centros comerciais abertos no Porto, Coimbra, Vila Real, Ovar, Miraflores, Monumental e ainda o Picoas Plaza e o Central Park, em Lisboa. Para 2007 está prevista a abertura do Dolce Vita Tejo, que envolve um investimento global na ordem dos 200 milhões de euros e uma área superior a 120 mil metros quadrados.
O objectivo do grupo passa por alargar a outras cidades portuguesas o formato adoptado em Ovar (Sports Fórum), onde o Dolce Vita foi ancorado a um pavilhão multiusos, gerido pela Ovarense Basquetebol, conceito esse que pode ser adaptado a Leiria.

Investimento em Leiria será superior a 200 milhões de euros. Centro comercial Dolce Vita Leiria no prolongamento do sopé do Castelo, enquadrado na paisagem com recurso a jardim na cobertura. Fórum municipal (engloba novo mercado municipal, novo centro associativo e galeria de exposições) será “âncora da zona baixa da cidade. Pavilhão multiusos com mais de 5.300 lugares. Demolição do edifício da Nerlei e jardim no local. Nerlei passa para topo Norte. Ponte do Arrabalde será pedonalizada, trânsito concentra-se na pontes Euro e Francisco Sá Carneiro. Zona da rotunda do Estádio (fonte com água) será transformada em praça pedonal. Criação de 9.5 hectares de jardim e 4000 lugares de estacionamento subterrâneo, “mais de metade dos quais” gratuitos.

Consórcio Immochan/Somague
A Immochan é a filial imobiliária do grupo francês Auchan. A empresa, que se apresenta em consórcio com a Somague, tem tido um papel de promoção, comercialização e gestão de centros comerciais do grupo e é umas maiores empresas europeias especializadas em urbanismo comercial.
Actualmente, a Immochan gere 269 centros comerciais em 11 países: França (104), Espanha (28), Portugal (8), Itália (43), Luxemburgo (1), Polónia (16), China (15), Hungria (9), Taiwan (19), Rússia (13), Marrocos (14). Os espaços comerciais criados pela empresa francesa pretendem ser locais de comércio e de convívio que se tornem destino favorito das famílias.
Criada em 1976, a Immochan dedica-se também, desde 1996, à gestão de supermercados, como o Pão de Açúcar, e de hipermercados, que representam 78 por cento da sua actividade. Conta ainda com um banco, o Banque Accord, que, em Portugal, tem parcerias com o Jumbo, Norauto, Decathlon, Leroy Merlin e Aki.
A Somague, que desde 2004 integra o grupo ibérico Sacyr Vallehermoso, foi a responsável por obras como o estádio Dr. Magalhães Pessoa, Casa da Música ou Metro Porto. A empresa é especialista em obras de grande dimensão nas áreas portuária, ferroviária, águas e energia. Com a entrada no Grupo Sacyr, a Somague, criada nos anos 40 para construir Castelo de Bode, deu origem a um grupo empresarial capaz de grandes investimentos à escala ibérica.

A proposta para o centro comercial surge no prolongamento do estádio para diminuir o desnivelamento existente. Rotunda do estádio aumenta três vezes. Pavilhão municipal construído no local do actual mercado. 2.200 lugares de estacionamento gratuitos . Mercado integrado no centro comercial . Melhoria das redes viárias . Melhores acessibilidades . Conclusão do topo Norte do Estádio de Leiria, que será entregue à autarquia, respeitando o actual projecto . Supermercado Jumbo no Centro Comercial . Nerlei mantém-se no local actual. Investimento não revelado.

Consórcio Multi Development/Lena
A Multi Development tem sede na Holanda e escritórios por toda a Europa. Os seus projectos têm obtido reconhecimento internacional, destacando-se o Kalvertoren e o Forum (Amsterdão), Beursplein (Roterdão), Statenplein (Dordrecht) e Regenboog Park (Tilburg). A MULTI está presente em Portugal desde 1990, conquistando obras como Arquiparque, Armazéns do Chiado, Parque Mondego e os Forum do Algarve, Aveiro, Almada Montijo, Madeira, Viseu e Coimbra. Actualmente tem três projectos em construção no nosso país: o Forum Castelo Branco (a inaugurar em Outubro de 2007), o Forum Barreiro e o Arquiparque II, e uma série de outros em desenvolvimento. Na área dos centros comerciais, Portugal foi o primeiro país onde a MULTI desenvolveu e aplicou o conceito de Gestão Personalizada. Recentemente adquiriu ao Sporting Clube de Portugal o estádio e terrenos adjacentes, onde desenvolverá um projecto com concepção baseada na ideia de criar uma cidade dentro da cidade.
A Lena Construções, com sede em Leiria, tem 75 anos de história. Desenvolve a sua actividade na concepção, construção e gestão de obras públicas e privadas, em Portugal e no estrangeiro. A sua actuação tem-se pautado por intervenções nos mais diversos sectores das obras públicas e privadas, nomeadamente no domínio do Ambiente, infra-estruturas urbanas, acessibilidades e em sectores específicos, como sejam os da Educação e Saúde. A Lena Construções representa aproximadamente 50% do volume de negócios do Grupo e possui cerca de 720 colaboradores directos. Já em 2007, o Grupo Lena adquiriu a empresa de construção Abrantina.
O Risco – Projectistas e Consultores de Design, S.A. é um gabinete multidisciplinar dedicado à realização de projectos de Arquitectura, Urbanismo e Design Gráfico. Liderado por Manuel Salgado desde 1983, o gabinete Risco realizou, entre outros, os projectos do Centro Cultural de Belém (em parceria com Vittorio Gregotti), o projecto dos Espaços Públicos da EXPO’98 e o projecto do Estádio do Dragão. Professor Catedrático Convidado do Instituto Superior Técnico, em Lisboa, recebeu diversos prémios: Valmor, Associação de Internacional de Críticos de Arte, Nacional do Design e Internacional de Arquitectura em Pedra, com Vittorio Gregotti.

Investimento estimado para a zona do estádio  de Leiria será superior a 100 milhões de euros . 2.200 lugares de estacionamento, mil gratuitos . Mercado municipal integrado no Centro Comercial, com entrada independente . Multiusos entre o estádio e a piscina . Topo Norte com arquitectura compatível com o estádio . Supressão da rotunda do estádio . Construção de uma passagem superior para automóveis na continuidade da Avenida 25 de Abril, de forma a que peões e veículos não se encontrem.



pesquisar
 
Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Posts recentes

Revolução à vista com meg...

Óbidos: A surpresa nas 7 ...

Culturall Esplanada inaug...

O preço de ser uma maravi...

Estrada Atlântica pronta ...

Leirisport admite estrago...

Reclusos ajudam professor...

GPS faz festa da espeleol...

Campus de Justiça a cami...

Figueira da Foz mais pert...

Arquivos

Julho 2007

Junho 2007

tags

todas as tags

Links
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds